Dias perdidos | Bianca Sousa | Site Oficial

Dias perdidos


A gente perde tanto tempo pensando em besteiras, gastando energia com o que não vale a pena e se preocupando em excesso com o passageiro, o superficial e o efêmero.

A gente se deixa enganar pela rotina e se afunda na ilusão de que os dias são nada mais que sucessões de problemas, metas, relatórios, horas, minutos, segundos e muitos números.

A crítica não é sobre a matemática, mas sim sobre o mau uso dela.

Contamos os dias como se fossem eternos, como se nós também fôssemos.

Toda essa confusão de números infinitos e dias sem sentido envenena ao ponto de nos fazer esquecer que estamos aqui só de passagem. Que a alma pode ser eterna, mas o corpo que habitamos não é.

Faz a gente chegar à conclusão de que os dias têm valor inestimável e faz perceber que por mais que tentemos contabilizar tudo, a vida é muito mais que números sequenciais.

Por isso, um último apelo: A vida é imensurável e cheia de surpresas. Vai viver! Vai!

Bianca Sousa

Escritora. Fantasia e Romance. Autora de "Eterna: o som do amor", "Eternamente sua", "O canto do cisne" e "O dia que o Sol não nasceu".

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ei, obrigada por passar aqui!