Sobre brilhos | Bianca Sousa | Site Oficial

Sobre brilhos

Passamos a vida desejando brilhar feito as estrelas ou em busca de um olhar apaixonado. Lá no fundo, todos desejamos ser bom em algo - e ser reconhecido por esse "algo bom" obviamente faz parte do pacote. 

Mas isso a gente não conta para ninguém, né?! A falsa modéstia não é humildade. É apenas uma mentira bem contada por nós mesmos.

Hoje me marcaram (no Facebook) em uma matéria, no mínimo, intrigante: casaram as pedras preciosas com chocolate! Meu lado gordinha e material girl vibra com essa notícia!

Assista o vídeo abaixo para entender melhor do que estou falando:





Simplesmente MARAVILHOSO! Não é mesmo?!

Agora vem um Quiz rápido! Quem acertar ganha um! (Mentira. Tenho dinheiro para isso não! E eles ainda não estão comercializando.). A pergunta é:

Quem participou do projeto?

Tempo!



Acertou quem respondeu: AbbyLee Wilcox e Alex Yeatts. 

Alex aparece no vídeo como o único "gênio" por trás da criação, mas a verdade é que o chef e professor Peter Greweling é o idealizador, enquanto Alex e Abby são parceiros de equipe (companheiros, dupla, pares - posso ficar aqui desenrolando sinônimos...) escolhidos para produzirem a teoria criada pelo professor. Os alunos fizeram JUNTOS o projeto, mas vejam só que surpresa vermos todo o brilho dos holofotes pairarem sobre Alex, enquanto sua PARCEIRA Abby mal aparece por alguns segundos no vídeo, estrategicamente inserida para parecer assistente de Alex e não uma parceira. Uma foto apenas, que não fala, nem pode se defender. O brilho de Abby foi dado a Alex.

Temos na história da humanidade vários exemplos de homens que ganharam crédito pelo trabalho de outra pessoa, mulheres no caso: 
  • A escultora Camille Claudel
  • A física britânica Rosalind Franklin
  • A história de três mulheres negras na década de 60, trabalhando no centro específico de matemática da NASA (tem até um filme sobre isso, super aclamadíssimo, inclusive).
  • E muitas outras... 
Como podem ver casos não faltam. Infelizmente.

Queria eu poder dizer que isso é besteira, que é mimimi e que acontece pouco, mas eu estaria mentindo.

Estamos em 2017 e coisas como essa ainda acontecem. Abby é uma mulher branca que mora num país de primeiro mundo. Dá para imaginar quanto machismo institucionalizado, enraizado feito erva daninha, a gente não tem na nossa sociedade?!

Aqui vai outro Quiz:

Pai e filho sofrem um acidente terrível de carro. alguém chama a ambulância, mas o pai não resiste e morre no local. O filho é socorrido e levado ao hospital às pressas. Ao chegar no hospital, a pessoa mais competente do centro cirúrgico vê o menino e diz: "Não posso operar esse menino! Ele é meu filho!".

Quem é essa pessoa?

Tempo!



Acertou quem respondeu: a mãe.

Para você que ficou 'confusinho' pensa aí no que o machismo não faz com a nossa cabeça.
Eu mesma - que me desconstruo a todo momento - me senti PÉSSIMA ao perceber que também sofri lavagem cerebral a respeito disso. Foda.

Voltando à Abby, fiquei triste com toda essa história. Na verdade, fiquei puta da vida mesmo. Ela se esforçou tanto quanto Alex e não teve o reconhecimento de seu trabalho. 

No post original, a própria Abby se manifestou agradecendo o apoio de algumas mulheres nos comentários.





O post original você confere aqui.

Enquanto isso, tudo o que eu pude fazer - além de ficar revoltada - foi dedicar este post a Abby que teve seu brilho ofuscado pelo de Alex (que TAMBÉM contribuiu no projeto, portanto, merece metade dos créditos e não todo ele). 

Meu blog é minúsculo e mais um entre tantos outros nessa internet de meu Deus, mas quero que todos reconheçam o trabalho de Abby para que ela possa brilhar como merece.


Bianca Sousa

Escritora. Fantasia e Romance. Autora de "Eterna: o som do amor", "Eternamente sua", "O canto do cisne" e "O dia que o Sol não nasceu".

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ei, obrigada por passar aqui!